Menu
RSS


«God exists, her name is Petrunya»: Macedónia em marcha para prémios em Berlim

Exibido na manhã deste domingo para a imprensa internacional, com sessão oficial às 16h de hoje, God exists, Her name is Petrunya, da Macedónia, virou o assunto deste domingo de chuva fria na luta pelo Urso de Ouro, numa capital alemã que andava ocupada entre ódios e amores pela nova longa-metragem de Fatih Akin, The Golden Glove. Agora, as conversas sobre as experiências estéticas do evento colocam uma mulher como protagonista, ou melhor, as muitas mulheres (e a própria condição feminina em si) que o drama de tom cómico busca representar, ao reviver um facto real. A direção é de Teona Strugar Mitevska. Muita gente já aposta que ela sairá daqui cheia de troféus.

"A solidariedade é o caminho para as mulheres", diz a diretora de 44 anos, conhecida pela curta Veta (2001) e pela longa metragem When the day had no name (2017).

No guião, Teona sintetiza uma série de debates atuais, como a desigualdade salarial entre mulheres e homens, agressão, abuso sexual e fundamentalismo nas religiões. A trama de seu Gospod postoi, imeto i'e Petrunija segue uma historiadora desempregada, Petrunya (Zorica Nusheva), cheia de problemas com a mãe, que resgata das águas de um rio gelado uma cruz cristã que foi atirada para lá por um padre num ritual de fé só para homens. O seu gesto incendeia uma onda conservadora de repúdio e ela acaba numa esquadra, para depor sobre sua "transgressão".

Embed from Getty Images

"Venho de um lugar pequeno, onde os homens se acham espertos, mas, diferentemente de Petrunya, eu tenho chance de trabalhar com o que amo", diz Zorica.

Neste domingo, a Berlinale recebeu a visita do astro americano Jonah Hill (de "SuperBad"), que veio promover seu primeiro trabalho como realizador: Mid 90's, sobre a cultura do skate nos EUA nos anos 1990, vista sob a ótica de um adolescente com problemas de socialização. Está na mostra Panorama, concorrendo a um prémio de júri popular. Na mesma seção, só que num espaço dedicado à não-ficção, a Panorama Dokumente, o longa metragem vinda de Pernambuco Estou me guardando para quando o carnaval chegar, de Marcelo Gomes (indicado ao Urso de Ouro há dois anos, com Joaquim), coleciona elogios no seu retrato sobre uma cidade, Toritama, conhecida como a capital nacional do jeans.

A Berlinale segue até o dia 17 de fevereiro.



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos