Menu
RSS


Gritou-se "Lula Livre" no Festival de Berlim

Com onze obras selecionadas, o Brasil apresenta um dos maiores contingentes no Festival de Berlim. Entre elas destaca-se Querência, trabalho de Helvécio Marins Jr., que na sua sessão oficial serviu de placo para manifestações politicas.

O cineasta, que em 2012 teve direito a uma retrospetiva no Curtas Vila do Conde, surgiu perante a plateia com uma t-shirt em referência a Lula, e juntamente com a sua equipa proclamaram amor ao ex-presidente, relembrando que a sua prisão é uma injustiça e “uma das mais absurdas do mundo”.

Segundo Helvécio, encontra-se em curso uma campanha para a sua nomeação ao Nobel da Paz: É uma vergonha para nós brasileiros. Lula é o maior e melhor presidente da história do Brasil”. Após a declaração, o realizador foi recebido com um forte aplauso o qual acompanhou a gritar: “Lula Livre”.

Querência

Helvécio Marins Jr mencionou ainda a vereadora Marielle Franco, assassinada no ano passado no Rio de janeiro.

Querência, descrito como um um poema audiovisual que arrancou suspiros da plateia germânica com seu olhar sobre o universo rural brasileiro, centra-se num tratador de gado que sonha com o universo dos "rodeos". 



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos