«É parvoíce. Vá lá, cresçam!»: Terry Gilliam critica super-heróis e fala sobre #MeToo - C7nema
Menu
RSS

 



«É parvoíce. Vá lá, cresçam!»: Terry Gilliam critica super-heróis e fala sobre #MeToo

Em entrevista ao CineNando, em promoção ao seu filme O Homem Que Matou Dom Quixote, Terry Gilliam demonstrou a sua indignação em relação aos filmes de super-heróis que dominam a indústria atual.

Eu odeio super-heróis. É parvoíce. Vá lá, cresçam! Nós não vamos ser adolescentes para o resto da vida. É bom sonhar com grandes poderes. Super-heróis são todos eles sobre poder. Isso é o que eu não gosto. Eles precisam vencer os outros super-heróis poderosos. Vamos lá, um pouco de paz, amor e compreensão é o que precisamos."

Na mesma entrevista, o realizador ainda guardou algumas palavras sobre os movimentos #MeToo e Time's Up, que entram em contradição do que foi dito em março deste ano. Recordamos que o realizador anteriormente considerou que ambos os movimentos "tornaram-se simplistas" e criaram "um mundo de vítimas". Contudo, para a CineNando, a afirmação foi a seguinte:

Tudo o que está a acontecer faz parte do processo de levar todo mundo até: ‘Tudo bem, as portas estão abertas para todos´. Agora é a tua escolha de passar por essas portas ou não. E algumas dessas portas são muito difíceis de passar. Mas acho que o mundo de agora é aquele que tu podes fazer o que quiser, mas para isso terá que acreditar no que queres e como tal tens que trabalhar para isso,

Vale a pena recordar que foram precisos mais de 25 anos para completar O Homem Que Matou Dom Quixote. Com Jonathan Pryce, Adam Driver, Olga Kurylenko, Joana Ribeiro e Stellan Skarsgard no elenco, o filme segue um homem arrogante que retorna à aldeia onde filmou a sua adaptação cinematográfica de Don Quixote. Quando ele chega ao local, descobre o terrível efeito que o seu projeto estudantil teve na cidade, levando-o numa aventura improvável.

O filme teve as honras de encerrar a 71ª edição do Festival de Cannes.



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos