Menu
RSS

 



Filmes de Cláudia Varejão disponíveis na Filmin

A plataforma online Filmin está a disponibilizar quatro obras da realizadora portuguesa vencedora do Doclisboa de 2016, Cláudia Varejão. Entre estes estão as suas duas longas-metragens, os documentários Ama-San e No Escuro do Cinema Descalço os Sapatos, e duas das suas primeiras obras – as curtas-metragens de ficção Luz da Manhã e Um Dia Frio. Em comum todos estes trabalhos trazem uma sensibilidade única para retratar sejam factos do quotidiano no universo familiar, seja o registo do dia-a-dia inerente à uma determinada atividade laboral.

É o caso de Ama-San, seu último filme – obra que acumulou um longo percurso no circuito dos festivais internacionais e venceu o prémio de Melhor Filme da Competição Portuguesa no Doclisboa. Para esta obra ela deslocou-se ao Japão para observar o trabalho de uma comunidade de mulheres que mantêm uma tradição secular à beira da extinção e em torno da qual o grupo vive – a pesca submarina. Varejão deixou-se interagir com a população local e, aos poucos, foi captando o seu quotidiano, os seus problemas e a ameaça ao seu estilo de vida.

Resultado de imagem para claudia varejão c7nema
Ama-San

No trabalho anterior havia sido a Companhia Nacional de Bailado o centro das atenções. Com fotografia em preto-e-branco Varejão propôs um enfoque tão ilustrativo quanto poético da arte destes dançarinos a quem se exige um elevado grau de entrega física e artística.

Já as suas curtas-metragens transitam na área da ficção e têm em comum a observação da família. Mais explicitamente em Um Dia Frio, acompanha-se um momento na vida de um casal e os seus filhos – todos, sob a aparência da normalidade dos laços afetivos, a seguir as suas próprias trajetórias. O laço familiar surge mais fraturado em Luz da Manhã, onde três gerações femininas estão representadas e convivem numa quinta.



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos