Menu
RSS

 



David Ayer fora do remake de «Scarface»

David Ayer, realizador de Fúria e Esquadrão Suicida, já não vai assinar a nova versão cinematográfica de Scarface, a terceira desde o filme de Howard Hawks em 1932 (Scarface, o Homem da Cicatriz) e a célebre variação dirigida por Brian DePalma (com argumento de Oliver Stone) de 1983 (A Força do Poder), que contava com Al Pacino no popular e infame papel de Tony Montana. 

Não existe de momento a confirmação do que é que motivou a sua saída. Por um lado fala-se dos apertados compromissos com a Netflix (visto que Ayer está por detrás da produção Bright com Will Smith e Noomi Rapace), mas, segundo o The Hollywood Reporter, o estúdio Universal Pictures terá considerado a abordagem do realizador “demasiado negra” para o pretendido.

Baseado num homónimo livro de Armitage Trail, a ideia de um terceiro filme não é nova, mas o projeto vai avançando aos poucos com os irmãos Coen a reescreverem o primeiro guião executado por Terence Winter. Recorde-se que vários cineastas foram apontados para a tarefa da realização, com os nomes de Peter Berg, Antoine Fuqua e Pablo Larrain a surgirem ligados ao projeto.

Voltando a Scarface, ainda não se sabe ao certo qual será o apelido e nacionalidade deste novo Tony, visto que o de 1932 era um italiano em Chicago e o de 1983 um cubano em Miami. Porém, existem rumores de que ele será um mexicano em ascensão no mundo do crime de Los Angeles. Diego Luna (Rogue One: A Star Wars Story) continua, de momento, como o protagonista desta refilmagem.

A Universal Pictures estabeleceu a data de estreia para agosto de 2018.



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos