Menu
RSS

 



Roman Polanski deseja regressar aos EUA (se não for preso)

Roman Polanski, atualmente com 83 anos, quer voltar aos Estados Unidos para encerrar o caso de violação de uma menor que o persegue há cerca de quarenta anos. Porém, e segundo o advogado de Polanski, Harland Braun, este só viajará para o país se tiver a garantia de que não será preso.

O advogado do cineasta quer um acordo amigável e se este for reconhecido, "Roman pode ir a Los Angeles e ao tribunal, sem medo de ser detido", disse Braun, numa carta ao tribunal que a a Agência France-Presse teve acesso.

Recordamos que, acusado de ter sexo com Samantha Geimer, na época com 13 anos de idade, o diretor fez um acordo com os promotores norte-americanos e declarou-se culpado de "relação sexual ilegal". O cineasta chegou mesmo a cumprir 42 dias de detenção, mas temendo que o juiz do caso invalidasse o acordo e o obrigasse a passar vários anos na cadeia, Polanski fugiu para França em 1978, ficando protegido pelas leis que proíbem o país de entregar os seus cidadãos à justiça de outros países.

Geimer, desde então, abandonou as suas ações em tribunal- pelo meio foi celebrado um acordo financeiro - mas a justiça americana continuou a perseguir Polanski. Mais recentemente, a vítima já veio várias vezes a público afirmar que é inteiramente injusto que a justiça continue a perseguir o realizador tantos anos depois e que «não tem razões para o odiar» [ler artigo].



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos