Menu
RSS


Berlinale: Pandora Cunha Telles diz que "corrupção no Brasil é herança portuguesa"

A coprodutora do filme Joaquim, exibido em competição hoje no Festival de Berlim, não teve meias-palavras na conferência de imprensa do filme - afirmando que nas escolas lusitanas "ensinam-se às crianças mentiras perigosas".

Quando questionada por um jornalista português sobre o enfoque da história do mártir independentista brasileiro Tiradentes, onde o processo colonial é apontado como o fator dos problemas de corrupção hoje existentes no país, ela disse: "Esse filme toca numa ferida que nós tentamos ocultar, dizer que não existe - primeiro no nosso papel no tráfico de pessoas escravizadas, depois na corrupção. Por isso questionar se isso é uma herança de Portugal... É, isto é uma herança! Não vale a pena pôr areia e dizer que isso não é um facto". "Além disto", continuou, "nós temos que questionar bastante o papel de Portugal no que nós chamamos inocentemente de comércio triangular e o nosso papel em África e no Brasil".

Sobre a receção que o projeto possa ter no seu país, a diretora da Ukbar observou que "espera que o filme seja polémico o suficiente para se deixar de dizer nas escolas que 'nós não fomos uma potência colonialista nem escravista' e temos de deixar de ensinar em Portugal para as crianças de seis e dez anos que 'nós fomos apenas um povo que pôs outros em contato', o que é uma mentira extremamente perigosa".

"Por fim, dados os eventos atuais do mundo é preciso estudar a nossa história e esse filme faz um pouco isso, ou seja, lembrar-nos de outros momentos da nossa história onde não tivemos as atitudes mais corretas".

Outras polémicas

Pandora Telles fez também um comentário a propósito dos protestos que têm marcado o cinema português em relação aos júris do ICA. "Eu não concordo que isso deva ser trazido para o público internacional. Filmes maravilhosos, como este 'Joaquim', têm sido feitos dentro deste sistema que, no entanto, tem que ser melhorado".

Joaquim concorre ao Urso de Ouro e conta uma história livremente criada sobre o mito que viveu no século XVIII e terminou enforcado por traição pela Coroa Portuguesa.



Deixe um comentário

voltar ao topo

Atenção! Este website usa Cookies.

Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Entendi

Os Cookies

Utilizamos cookies para armazenar informação, tais como as suas preferências pessoais quando visitam o nosso website. Os cookies são pequenos ficheiros de texto que um site, quando visitado, coloca no computador do utilizador ou no seu dispositivo móvel, através do navegador de internet (browser). 

Você tem o poder de desligar os seus cookies, nas configurações do seu browser, ou efetuando alterações nas ferramentas de programas AntiVirus. No entanto, isso poderá alterar a forma como interage com o nosso website, ou outros websites.

 Tipo de cookies que poderás encontrar no c7nema?

Cookies estritamente necessários : Permitem que navegue no website e utilize as suas aplicações, bem como aceder a eventuais áreas seguras do website. Sem estes cookies, alguns serviços que pretende podem não ser prestados.

Cookies analíticos (exemplo: contagem de visitantes e que páginas preferem): São utilizados anonimamente para efeitos de criação e análise de estatísticas, no sentido de melhorar o funcionamento do website.

Cookies funcionais

Guardam as preferências do utilizador relativamente à utilização do site, de forma que não seja necessário voltar a configurar o website cada vez que o visita.

Cookies de terceiros

Medem o sucesso de aplicações e a eficácia da publicidade de terceiros. Podem também ser utilizados no sentido de personalizar widgets com dados do utilizador.

Cookies de publicidade

Direcionam a publicidade em função dos interesses de cada utilizador. Limitam a quantidade de vezes que vê o anúncio, ajudando a medir a eficácia da publicidade e o sucesso da organização do website.

Para mais detalhes visite http://www.allaboutcookies.org/

Secções

Quem Somos

Segue-nos

Contactos