Menu
RSS


Espanha: legendagem de "Roma" provoca polémica

Roma é um dos filmes mais falados da temporada, mas em Espanha está a provocar polémica. Falado em espanhol (mexicano) e mixteco, o filme surgiu nas salas espanholas e na Netflix local com uma legendagem em espanhol de Espanha. 

No El País surgem alguns exemplos dessa "tradução", questionando-se se vale a pena traduzir - por exemplo - "enfadarse" por "enojarse". O próprio Alfonso Cuáron, em conversa por email com o jornal, deixou a sua opinião: "É paroquial, ignorante e ofensivo para os próprios espanhóis (...) Uma das coisas que mais gosto é a cor e a textura de outros sotaques/regionalismos. É como se Almodóvar precisasse de legendas. "

O escritor mexicano radicado em Barcelona Jordi Soler também comentou no Twitter depois de ver o filme na capital catalã: "Roma é legendado em espanhol peninsular, que é paternalista, ofensivo e profundamente provinciano". Soler deu exemplos, como converter "ustedes" em "vosotros", ou "mamá" em "madre". O autor diz que o objetivo "não é entender os diálogos, mas colonizá-los ".

Quem também considera desnecessária esta "tradução" é Francisco Javier Pérez, porta-voz da Associação de Academias da Língua Espanhola (ASALE), que reúne as 23 instituições que monitorizam o bom uso da lingua. Segundo ele, esta tradução "não tem sentido" e é muito peculiar e estranha para o público, pois ouve-se algo que se entende perfeitamente, mas lê-se de forma diferente. "Parece-me mesmo uma falta de confiança nos espectadores e na sua capacidade de compreender", concluiu.



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos