Menu
RSS


Ennio Morricone nega ter chamado "cretino" a Quentin Tarantino

Ennio Morricone negou ter concedido uma entrevista à revista Playboy da Alemanha, na qual foi citado pela imprensa internacional a dizer que Quentin Tarantino era um "cretino".

Não dei uma entrevista à Playboy Alemanha, nunca chamei cretino de Tarantino e certamente não considero lixo os seus filmes. Mandatei o o meu advogado em Itália a tomar medidas civis e penais”, disse o compositor de 90 anos em comunicado este domingo.

Vencedor de um Oscar pela banda sonora de Os Oito Odiados, Morricone frisou ainda que as observações da revista foram uma invenção, lembrando que numa conferência de imprensa em Londres tiinha afirmado que considera Tarantino um dos maiores realizadores dos nossos tempos: "Gosto muito da minha colaboração com ele e do relacionamento que desenvolvemos durante o tempo que passamos juntos. Ele é corajoso e tem uma personalidade enorme. Considero Tarantino  uma das pessoas responsáveis ​​por me dar um Oscar, o que é com certeza um dos maiores reconhecimentos da minha carreira, e sou eternamente grato pela oportunidade de compor música para o seu filme".

 



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos