Menu
RSS

 



Isabelle Adjani, o novo rosto dos movimentos contra as vacinas

Num programa na rádio francesa France Inter (via Le Monde), a atriz Isabelle Adjani teve carta branca para falar daquilo que quisesse, usando uma boa parte do tempo para manifestar o seu desconforto e a condenação às vacinas, vistas por ela como uma «maneira de deteriorar, para não dizer destruir, a natureza biológica de um ser desde o seu nascimento». 

A atriz, conhecida por filmes como O Profissional (1978), A Rainha Margot (1994) e Diabólica (1996), trouxe à baila alguns números e estudos sobre epidemias de papeira e sarampo que afetaram as populações vacinadas, e chegou mesmo a evocar os seus filhos, que se mantêm afastados das vacinas e dos antibióticos, encontrando-se de «perfeita saúde».

Adjani  foi ainda mais longe e disse que a vacinação «é um crime contra a imunidade» e que «provavelmente, dentro de vinte, trinta, quarenta, ou cinquenta anos será chamado de crime contra a humanidade».

Após estes declarações, muitos profissionais de saúde manifestaram-se contra as afirmações de Adjani numa estação de rádio pública, mas muitos dos apoiantes das suas ideias usaram as redes sociais para manifestar orgulho nas palavras da atriz.



Deixe um comentário

voltar ao topo

Secções

Contactos

Quem Somos

Segue-nos