Menu
RSS

 



«Cyrano de Bergerac» abre a 19ª Festa do Cinema Francês

Exibido no dia 4 de outubro, às 21h30, no Cinema São Jorge - Sala Manoel de Oliveira

Uma versão restaurada do galardoado filme de Jean-Paul Rappeneau, Cyrano de Bergerac, abre esta quinta-feira - 4 de outubro - a 19ª edição da Festa do Cinema Francês, evento que vai decorrer até 11 de novembro de 2018, em 11 cidades do país: Almada, Aveiro, Beja, Coimbra, Faro, Leiria, Lisboa, Porto, Seixal, Setúbal e Viana do Castelo.

Adaptado da peça de Edmond Rostand por Rappeneau e por Jean-Claude Carrière, a história de “Cyrano” surgiu pela primeira vez a 28 de dezembro de 1897 no palco do teatro de St. Martin, e foi um triunfo imediato com dezenas de encenações e longas ovações. Ao longo dos anos, Cyrano tornou-se uma das peças mais encenadas em França e uma das mais conhecidas no exterior, chegando ao cinema pela primeira vez em 1900, num trabalho de apenas dois minutos com (Benoît-Constant) Coquelin no protagonismo.

Apesar de já ter sido adaptada mais de uma dezena de vezes ao cinema e TV, uma das versões mais famosas é a de 1950, assinada pelo realizador Michael Gordon e José Ferrer no protagonismo, papel que lhe valeu o Oscar de Melhor Ator nesse ano.

A versão de Jean-Paul Rappeneau, com Gerard Depardieu no protagonismo, é uma das mais marcantes sobre a personagem, conseguindo cinco nomeações e vencendo o Oscar de Melhor Guarda-Roupa, para além de mais de 10 Cesars, o principal prémio do cinema francês.

Orgulho-me de ter dado corpo ao filme que despontou na peça, de lhe ter insuflado o espírito cinematográfico. (...) o filme sofreu outra transformação. Alguns dos técnicos que trabalharam no filme ainda estão no ativo. O grande cinematografo Pierre Lhomme, a quem devemos a fotografia fantástica, digitalizou a cópia de 35mm. Jean Goudier, responsável pela montagem sonora original, conseguiu encontrar as pistas de som originais do filme, também em 35, que depois digitalizou. Tecnicamente, o filme foi modernizado e acho que ainda está mais bonito!”, disse Jean-Paul Rappeneau sobre esta restauração do seu filme mais célebre, que após a estreia na Festa do Cinema Francês estará em exibição comercial a partir do dia 5 de outubro.

A História

Cyrano ama desde a infância a sua prima Roxanne, mas nunca teve a coragem de lhe declarar essa paixão. Ele julga-se desfigurado, devido ao seu longo nariz, e admite nunca poder vir a ser amado por uma mulher. Pelo seu lado, Roxanne, que nutre por Cyrano uma enorme simpatia, tem como ideal de homem a beleza e o espírito. Ao conhecer Christian, Roxanne apaixona-se por ele, mas este é tímido e não consegue manter uma relação normal com uma mulher. É então que Cyrano ajuda Christian, escrevendo-lhe longas e belas cartas de amor que vão tornar ainda maior a paixão de Roxanne por Christian. Só que Christian não vai aguentar por muito tempo esta situação e Roxanne vai então descobrir o autor de tão belas cartas de amor..



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos