Menu
RSS


Cannes: "Diamantino" e "Amor, Avenidas Novas" na Semana da Crítica

O filme Diamantino, de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt, vai estar em competição na 57ª edição da Semana da Crítica do Festival de Cannes. Segundo a descrição presente nesta secção paralela ao Festival de Cannes, no filme seguimos Diamantino, ícone absoluto do futebol que é capaz de - sozinho - suplantar os defesas mais formidáveis. Ao jogar o jogo mais importante da sua vida, as coisas correm mal e a sua carreira é interrompida. A estrela caída em desgraça busca então significado para a sua vida. Em seguida, começa uma odisseia louca, onde o neofascismo, a crise migratória, o delirante tráfico genético e a busca desenfreada pela perfeição se confrontarão.

A concorrer nas longas-metragens vão estar ainda Chris the Swiss, de Anja Kofmel, Egy Nap (Un jour)Zsófia Szilágyi,  Fuga (Fugue), de Agnieszka Smoczynska, Kona fer í stríð (Woman at War), de Benedikt Erlingsson, Sauvage, de Camille Vidal-Naquet, e Sir (Monsieur), de Rohena Gera.

Nas curtas-metragens há outra presença portuguesa. Trata-se de Amor, Avenidas Novas, de Duarte Coimbra. No filme, estamos em Lisboa, 2017. Manel tem vinte anos, vive na Avenida Almirante Reis e idealiza o amor inspirado na relação dos seus pais. Por compaixão, cede o seu colchão de casal a Nicolau e à sua namorada, que voltou a Lisboa. Manel fica sozinho com o colchão de solteiro que trocou com os amigos e no caminho de regresso a casa invade umas filmagens, cuja equipa é inteiramente composta por raparigas. Uma delas, Rita, uma bela estagiária de produção que o ajuda com o colchão. Os dois conversam. Este encontro tem um profundo efeito em Manel que vai para casa reconsiderar a sua vida afundando num mágico sentimento de paixão.


Amor, Avenidas Novas

De notar que serão ainda exibidas diversas obras fora das secções competitivas, destacando-se Wildlife, estreia na realização de Paul Dano que teve a sua estreia no Festival de Sundance, Shéhérazade, filme de Jean-Bernard Marlin  que acompanha a juventude marginal nos bairros de Marselha, e Nos batailles, do belga Guillaume Senez.

A 57ª edição da Semana da Crítica decorre de 9 a 17 de maio. O diretor norueguês Joachim Trier, as atrizes Chloë Sevigny e Nahuel Pérez Biscayart, a programadora do FICUNAM Eva Sangiorgi, e o jornalista Augustin Trapenard fazem parte do júri que vai escolher o sucessor de Ava.

 



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos