Menu
RSS

 



A 8ª edição do Córtex arranca sob as "graças" de Ulrich Seidl

Safari

O austríaco Ulrich Seidl estará presente no Cinema Ideal para apresentar um dos seus últimos trabalhos, Safari, uma obra fiel ao seu registo de cinismo que nos leva a olhar e a condenar o “turismos do troféus nos safaris africanos”. Celebrado sobretudo pelas suas takes ácidas ao universo dos modelos (Models, 1999) e da trilogia Paradies (2013), um ensaio cirúrgico aos problemas de “Primeiro Mundo”, Seidl é a figura homenageada na 8ª edição do Córtex: Festival Internacional de Curta-Metragem, que decorrerá, sobretudo, no Centro Olga Cadaval, em Sintra. Este ano, o Cinema Ideal integrará parte da programação do festival exibindo, para além da abertura, as primeiras obras do premiado cineasta austríaco (vencedor do Leão de Ouro em Veneza em 2001 por Hundstage – Dog Days).

Mas mantendo a tradição, ambas as Competições prevalecem com tamanho rigor na sua seleção, incluindo a Competição Nacional que é formada nesta edição por alguns dos nomes mais sonantes deste universo em Portugal. Como tal, podemos contar com João Salaviza e o seu Altas Cidades de Ossadas, o premiado em Berlim, Cidade Pequena de Diogo Costa Amarante; Salomé Lamas com Coup de Gracê, o muito badalado Farpões e Baldios de Marta Mateus e os recentes trabalhos de Leonor Noivo (Tudo o que Imagino), Gabriel Abrantes (Humores Artificiais) e Diogo Baldaia (Miragem meus Putos).

Miragem meus Putos

Neste oitavo ano, o Córtex alia-se ao VIS Vienna Shorts Festival, o festival principal de curtas-metragens da Áustria que tem legibilidade aos Óscares da Academia e ainda ao Austrian Film Awards. Como grande novidade o Córtex inaugura o Frontal, uma secção que visa em diferenciar do modus operandis de muito dos festivais de cinema. Ou seja, ao invés de separar as audiências juvenis e seniores em sessões adversas, o festival de Sintra planeia com isto unir estas faixas etárias numa secção adaptável e de linguagem transversal para com estas divergentes perspetivas. Contudo, os mais “pequenos” continuarão a ter o seu espaço imaculado com Mini-Córtex, novamente sob a coprogramação da MONSTRA – Festival de Animação de Lisboa.

O júri desta edição é composta pela atriz Beatriz Batarda, a realizadora Margarida Leitão, o realizador Sérgio Tréfaut, o programador do Festival Queer, João Ferreira, a dramaturga Cláudia Lucas Chéu e a programadora de curtas-metragens do Indielisboa, Ana David.

O 8º Córtex – Festival de Curtas Metragens de Sintra arranca no dia 12 se prolongará até 18 de abril, decorrendo nos já referidos espaços Centro Olga de Cadaval, Cinema Ideal e ainda no MU.SA (Museu de Artes de Sintra), que se manterá como palco dos programas paralelos.



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos