Menu
RSS


«Crazy, Stupid, Love» (Amor Estúpido e Louco) por Jorge Pereira

Crazy-Stupid-Love_28129.jpg

Cal Weaver (Steve Carell) está acomodado a tudo o que dispõe: emprego, casa, carro, esposa e filhos. Um dia, e após um jantar muito pouco romântico, a sua esposa, Emily (Julianne Moore), afirma querer o divórcio e informa-o que o traiu. Completamente arrasado, ao ponto de não falar uma palavra sobre o assunto, Carl abandona a casa e reinicia a sua vida.
 
Há décadas que Cal não sai, mas agora solteiro ele vai tentar a sua sorte num bar. Porém, noite após noite, ele queixa-se da traição da sua esposa, chamando a atenção de Jacob, um bon vivant que faz do engate a sua arte e vida. Cansado de ver Carl lamuriar-se, Jacob decide ajudá-lo, transformando um homem completamente destruído num animal da noite.
 
Paralelamente a esta história principal temos alguns outros cenários que demonstram a natureza do amor. Claro está que por ser uma comédia romântica pisamos terrenos comuns: há o miúdo com uma paixão por uma rapariga mais velha, que por sua vez tem uma paixoneta pelo seu pai; temos também o engatatão que se vai apaixonar e temos a jovem de espírito livre (mas reservada) que namora com um jovem abaixo da sua «liga». Tudo isto é «Amor Estúpido e Louco», um filme que não inventa a pólvora mas que cria inúmeras situações para bastantes gargalhadas.
 
Claro está que o grande destaque da obra vai para o elenco, recheado de valores sólidos, quer habituados ao género (como Carell), como de diversos outros. E aqui sobressai Ryan Gosling, um dos actores mais fortes do cinema americano. Já o tínhamos visto em dramas (Half Nelson), tragicomédias (Blue Valentine), romances profundos (The Notebook) e filmes de acção (Drive). Aqui ele desempenha um raro papel cómico, sempre de forma contida, mas com muito humor.
 
Já Carell repete um pouco o que tinha feito em «Date Night», ainda que aqui lhe seja mais exigido algum tom mais dramático. Quanto a Julianne Moore, a actriz cumpre, de novo num papel em que foi infiel (basta lembrar «The Kids are All Right», ou até o mais antigo «The End of The Affair»). A sua química com Carell é óptima e imaginamos mesmo que este casal viveu algumas décadas juntos. 
 
O mesmo acontece com Emma Stone e Gosling. Ambos demonstram ter muita química e os seus momentos funcionam como o lado mais romântico do filme.
 
Já Kevin Bacon e Marisa Tomei, embora desaproveitados, cumprem plenamente quando são chamados a intervir.
 
Concluindo, «Amor Estúpido e Louco» é uma óptima opção para um serão descontraído no cinema. Apesar de não ser uma obra eterna, tem prestações e momentos que o são.
 
A ver...
 
O Melhor: O elenco é fabuloso
O Pior: Tomei e Bacon são demasiado secundários
 

 
 Jorge Pereira
 



Deixe um comentário

voltar ao topo

Atenção! Este website usa Cookies.

Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Entendi

Os Cookies

Utilizamos cookies para armazenar informação, tais como as suas preferências pessoais quando visitam o nosso website. Os cookies são pequenos ficheiros de texto que um site, quando visitado, coloca no computador do utilizador ou no seu dispositivo móvel, através do navegador de internet (browser). 

Você tem o poder de desligar os seus cookies, nas configurações do seu browser, ou efetuando alterações nas ferramentas de programas AntiVirus. No entanto, isso poderá alterar a forma como interage com o nosso website, ou outros websites.

 Tipo de cookies que poderás encontrar no c7nema?

Cookies estritamente necessários : Permitem que navegue no website e utilize as suas aplicações, bem como aceder a eventuais áreas seguras do website. Sem estes cookies, alguns serviços que pretende podem não ser prestados.

Cookies analíticos (exemplo: contagem de visitantes e que páginas preferem): São utilizados anonimamente para efeitos de criação e análise de estatísticas, no sentido de melhorar o funcionamento do website.

Cookies funcionais

Guardam as preferências do utilizador relativamente à utilização do site, de forma que não seja necessário voltar a configurar o website cada vez que o visita.

Cookies de terceiros

Medem o sucesso de aplicações e a eficácia da publicidade de terceiros. Podem também ser utilizados no sentido de personalizar widgets com dados do utilizador.

Cookies de publicidade

Direcionam a publicidade em função dos interesses de cada utilizador. Limitam a quantidade de vezes que vê o anúncio, ajudando a medir a eficácia da publicidade e o sucesso da organização do website.

Para mais detalhes visite http://www.allaboutcookies.org/

Secções

Quem Somos

Segue-nos

Contactos