Menu
RSS


10 curiosidades das nomeações aos Oscars

 

Com muita da imprensa norte-americana a vangloriar os nomeados pela diversidade- a Variety abre um artigo com a frase "The Academy did the right thing" -, existem algumas curiosidades nos indicados aos principal prémio de cinema nos EUA. Alguns nomes foram esquecidos, ou será que foram na verdade penalizados? Já outros fizeram história, e alguns históricos ficaram de fora. Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades? Entramos nós num novo ciclo? 

Pois bem, aqui ficam 10 curiosidades/especificidades das nomeações aos prémios da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

 

James Franco não resiste

Era previsivel que James Franco não resistiria às acusações de assédio sexual e abuso de poder. A sua não inclusão na lista de melhores atores do ano - mesmo tendo sido nomeado para os prémios da Guilda dos Atores e ter conquistado o Globo de Ouro - era algo que se esperava da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, uma entidade que ainda sente a "ira" de muitos por no ano passado ter deixado Casey Affleck ser nomeado e ganhar. 

Mais. Precisamente hoje de manhã, antes das nomeações chegarem, duas das alegadas vítimas de Franco deram uma entrevista ao programa Good Morning America onde falaram dos seus casos.

 

In The Fade foi "esquecido"

A fita de Fatith Akin vinha com o galardão de melhor filme em lingua estrangeira dos Globos de Ouro, mas foi preterido das escolhas dos Oscars. Ganhou com isso The Insult, o qual tem passado ao lado da consagração desta época de prémios (apesar de ter sido distinguido no Festival de Veneza) e primado mais pela controvérsia do seu realizador ter sido detido por algumas horas quando visitou o Líbano.

 

Rachel Morrison e Dee Rees fazem história

A diretora de fotografia de Mudbound fez história ao se tornar a primeira mulher a ser nomeada nessa categoria aos Oscars. Rachel, que filmou em digital e não em película, vendo assim o seu trabalho muito inspirado e ingluenciado por Les Blank, Gordon Parks, Whitfield Lovell e pelos fotografos da Farm Security Administration ser reconhecido. A nomeação já é um prémio para Morrison que tem como próximo projeto Black Panther da Marvel.

Dee Rees tornou-se a primeira mulher negra a ser nomeada na categoria de melhor argumento adaptado, também por Mudbound

 

Christopher Plummer, a boa solução

Foi a única nomeação que All The Money in The World (Todo o Dinheiro do Mundo) teve e por isso,  a aposta de Ridley Scott em substituir Kevin Spacey pelo veterano deu frutos.

 

Greta Gerwig e Jordan Peele

Steven Spielberg tinha previsto que pelo menos uma mulher seria nomeada na categoria de melhor realizador. Greta Gerwig foi a escolhida, num espaço onde ainda podiam estar Patty Jenkins (Wonder Woman) e Dee Rees (Mudbound). Será que Gerwig pode se tornar a segunda mulher a conquistar o Oscar nesta categoria? Conseguirá ela repetir o feito de Kathryn Bigelow (The Hurt Locker, 2009)? 

Por outro lado, Jordan Peele (Get Out- Foge) tornou-se o quinto cineasta negro a ser nomeado nesta categoria, isto depois de John Singleton (A Malta do Bairro, 1991), Lee Daniels (Precious, 2009), Steve McQueen (12 Anos Escravo, 2013) e Barry Jenkins (Moonlight, 2016). Será ele o primeiro a ganhar a estatueta nessa categoria? Em março saberemos.

 

Phantom Thread

Os filmes de Paul Thomas Anderson estão sempre na linha da frente na época dos prémios, mas este Linha Fantasma andava bastante tímido nas nomeações e distinções. Com seis nomeações o filme ressurgiu, embora seja de esperar que não conquiste nenhum dos prémios principais. Perdeu com isto Mudbound.
Já Daniel Day-Lewis poderá ganhar um novo Oscar pelo seu papel neste filme - que segundo ele, será o último da sua carreira de ator.

 

Christopher Nolan

Amado por uns, odiado por outros, Christopher Nolan conseguiu pela primeira vez ser nomeado ao Oscar de melhor realizador. Quem ficou de fora foi Steven Spielberg e o seu The Post, nomeado a melhor atriz e melhor filme, mas também Martin McDonagh, a grande ausência pelo seu trabalho em Three Billboards Outside Ebbing, Missouri.

 

Wonder Woman

Totalmente esquecido nos prémios, até no que diz respeito às áreas técnicas, a Mulher Maravilha foi uma das grandes derrotadas destas nomeações. Será que a Academia não gosta de super-heróis? Talvez, mas a contrariar esse comentário está a nomeação de melhor argumento adaptado a Logan.

 

Timothée Chalamet nomeado, Hammer não

Quem ganhou com a ausência de James Franco (Um Desastre de Artista), Tom Hanks (The Post) e Jake Gyllenhaal (Stronger) foi Timothée Chalamet. Armie Hammer, que podia igualmente ter uma nomeação, foi esquecido.

 

Blade Runner 2049

É verdade que o filme conseguiu 5 nomeações em categorias ditas técnicas, mas acaba por ser surpreendente, olhando para a história e importância do clássico de Ridley Scott, que esta sequela assinada por Denis Villeneuve tenha mais nomeações que o original em 1982 (2 indicações).



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos