Menu
RSS


Os Produtores - Ep 1: Em nome do Pai, da Terra, do Sol e do Mar

 

Produtor- Ora viva, é bom ver que o senhor é pontual.

Realizador- Eu não brinco quando estou a trabalhar.

Produtor- Muito bem, diga-me ent-..

Realizador- Esta cadeira está-me a fazer mal à coluna, não a sinto direita.

Produtor- Bem, eu podia trocar mas elas vieram do mesmo sít-..

Realizador- Eu acho que é do ângulo. Posso ir para esse lado?

Produtor- Eu não estou a ver como é que isso muda o que seja, sinto até uma falta de resp-..

Realizador- Eu acredito muito que isto irá mudar a qualidade do meu pitch.

Produtor-.. está bem, não queremos que..

Realizador- Óptimo

O realizador troca de posição com o produtor

Produtor- Bem, vamos lá então ouvir o que propõe.

Realizador- Ah, sim. Bem, eu trouxe-o até aqui para lhe falar do meu próximo épico. Pretendo fazer um filme de guerra.

Produtor- Muito bem, muito bem. Os filmes de guerra são sempre bem recebidos nos Óscars e este ano não há muitos. Se tomarmos conta de Novembro..

Realizador- Este vai sair em julho.

Produtor- Em julho? Mas julho é Marvel!

Realizador- Eu experimentei lançar o 2001: A Space Odissey em novembro e foi um desastre, por isso volto para julho que é o meu mês da sorte.

Produtor- Bem, um filme de guerra é sempre um grande investimento. Nós temos o estúdio de chroma key livre nos próximos meses por isso temos que lhe saber dar uso.

Realizador- Panos e Naprons é para velhinhas. Eu quero filmar tudo no local e com todos os efeitos realistas.

Produtor- Mas isso não é mais arriscado?

Realizador- Não se preocupe, vamos usar o CGI quando não houver outra solução.

Produtor- Como por exemplo?

Realizador- O logótipo da companhia no início, por exemplo. Mas eu já estou a construí-lo em Lego por isso para o próximo filme também nos livramos disso.

Produtor- Se houver um próximo filme. Bom, a América gosta de filmes de guerra, por isso talvez seja..

Realizador- Eu quero contar uma história britânica com franceses à mistura.

Produtor- Aí valha-me Deus.

Realizador- Estou aqui.

Produtor- Talvez resulte se os britânicos forem os heróis.

Realizador- Os britânicos perdem e são ajudados pelos franceses a fugirem até ao final.

Produtor- Bom, eu vou-lhe explicar o conceito de boxoffice...

Realizador- Vai-se passar tudo numa praia.

Produtor- Normandia?

Realizador- Eu estava a pensar em filmar as cenas do mar na praia de Santa Cruz para aproveitar o realismo e as cenas de violência na areia filmávamos ao longo da linha de Cascais. Com sorte nem precisamos de levar armas.

Produtor- Então e como levamos os tanques para lá?

Realizador- Não há tanques para ninguém.

Produtor- Submarinos?

Realizador- Há um torpedo mas isso podemos usar o trial do Maya e depois arrastamos a layer na diagonal num software qualquer do Baixaki que eu vi um tutorial de um gajo a fazer umas coisas maradas. Enfim, miúdos.

Produtor- Mas então estamos a falar de um filme de guerra como o Saving Private Ryan, Big Red One, Apocalypse Now, The Thin Red Line,... Three Kings....

Realizador- Sim.

Produtor- Sim?

Realizador- Pois.

 Produtor- Sim em que sentido?

Realizador- Vai ser um filme de guerra, sim.

Produtor-...bem, costuma trabalhar com um elenco de invejar. Eu estava a pensar, o Dane Dehaan quando bem apertado até conse-..

Realizador- Eu quero aquele rapaz dos Tokyo Hotel, o Harry Styles.

Produtor- o Harry Styles é dos One Direction.

Realizador- Pois, não sei. Isto não é bem um filme de guerra...

Produtor- Pois já percebi

Realizador- ... é um thriller onde se sofre muito até ao final, e achei que a melhor forma seria relembrar às pessoas da imagem do Simon Cowell.

Produtor- Se calhar é bom reforçar a música. Não me importo em apostar mais aqui. Talvez propondo ao Michael Giacchino..

Realizador- Eu tenho um amigo alemão que me faz isso a preço de amigo. Ele comprou agora umas guitarras e anda todo entusiasmado.

Produtor- Guitarras? Mas o filme é para ser levado a sério?

Realizador- Descanse que haverá ao início uma cena em que ele vai recriar a própria frustração sexual em violino. Vai ser muito complexo.

Produtor- A música ou a frustração?

Realizador- Claro que o problema aqui é o público.

Produtor- Sim, eu não sei se isto vai interessar alguém.

Realizador- Não vendem como o Correio da Manhã por isso só falam mal de mim para vender jornais.

Produtor- É assim: eu só vejo isto a resultar se fizermos um projeto simples. Temos uma praia, certo? Então, focamo-nos no desespero dos soldados a tentarem fugir e sobreviver. Acho que tem potencial para ser um filme intenso.

Realizador- Eu quero contar a visão dos soldados na praia, a visão dos barcos de salvação no mar e a visão dos caças no ar.

Produtor- Porquê os caças?

Realizador- Eu preciso do Tom Hardy a actuar só com os olhos.

Produtor- Mas vai causar algum impacto? O mar ainda percebo, agora onde está a relevância dos aviões? Não é suficiente ter os soldados e os barcos?

Realizador- Não está a entender a minha visão: eu vou pôr câmaras IMAX nas asas-

Produtor- Mas-

Realizador - ouça! - E vamos filmar uma luta de aviões a sério.

Produtor- Pronto, mas no que é que isso contribui para a história?

Realizador- O Netflix está a matar o cinema!

Produtor- Mas o que tem isso a ver com a história?

Realizador- Filmar em filme proporciona uma qualidade que não se consegue em digital.

Produtor- Pronto, está bem. Contamos a história de soldados a sobreviverem, barcos ao resgate dos soldados e aviões... a voarem. Ainda é possível fazer disto algo simples de estrutura mas intenso.

Realizador- Exacto, o que nos leva à estrutura.

Produtor- Três perspetivas diferentes, estou a perceber a ideia.

Realizador- Três perspetivas diferentes com cronologias diferentes

Produtor-...

Realizador- Sendo que na praia passa-se durante uma semana, no mar durante um dia e no ar durante uma hora.

Produtor-... isto é a sér-...

Realizador- E não se misturam, excepto quando se misturam, mas depois deixam de se misturar.

Produtor- Ok, chega. Vamos fazer este filme, desde que me responda da forma mais honesta possível: Porquê? Porquê encher chouriços e não contar uma história simples de sobrevivência?

Realizador- Porque assim é um filme mais complexo e que faz pensar. Vai ser impressionante.

Produtor- Impressionante seria contar a história do principio ao fim sem distrações.

Realizador- Eu já vi filmes do Robert Bresson na escola.

Produtor- Eu nem estou a ver como é que vamos safar isto em marketing, não tem ponta por onde se lhe pegue.

Realizador- Eu para o poster já tenho pensado em meter um gajo de costas a olhar para o que tem de enfrentar. Gostava de experimentar algo assim.

Produtor- Como é que tem conseguido vender estas ideias a produtores?

Realizador- Peço sempre à Emma Thomas

Produtor- Quem é a Emm-..

Realizador- É a minha mulher.

Produtor- Ora bem.

Realizador- Sinto que esta cadeira não está alta o suficiente. O seu olhar está ao nível do meu. Isto não dá para subir mais?

Produtor- Eu peço desculpa mas eu não vou fazer este filme consigo.

Realizador- Então mas porquê?

Produtor- Eu pensei no dinheiro que os outros filmes fizeram e no quão impressionante é a quantidade de sexo oral que o senhor obtém de toda a gente mas acho que isto não é um projeto para mim.

Realizador- Muito bem. Sendo assim vou à Paramount.

Produtor- Vai a onde?

Realizador- À Paramount. Eles andam sedentos por isto.

Produtor-  Deixe-me lá ler melhor o guião.

 

QUEM FEZ A TRILOGIA THE DARK KNIGHT, FOI ELE!



Deixe um comentário

voltar ao topo

Atenção! Este website usa Cookies.

Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Entendi

Os Cookies

Utilizamos cookies para armazenar informação, tais como as suas preferências pessoais quando visitam o nosso website. Os cookies são pequenos ficheiros de texto que um site, quando visitado, coloca no computador do utilizador ou no seu dispositivo móvel, através do navegador de internet (browser). 

Você tem o poder de desligar os seus cookies, nas configurações do seu browser, ou efetuando alterações nas ferramentas de programas AntiVirus. No entanto, isso poderá alterar a forma como interage com o nosso website, ou outros websites.

 Tipo de cookies que poderás encontrar no c7nema?

Cookies estritamente necessários : Permitem que navegue no website e utilize as suas aplicações, bem como aceder a eventuais áreas seguras do website. Sem estes cookies, alguns serviços que pretende podem não ser prestados.

Cookies analíticos (exemplo: contagem de visitantes e que páginas preferem): São utilizados anonimamente para efeitos de criação e análise de estatísticas, no sentido de melhorar o funcionamento do website.

Cookies funcionais

Guardam as preferências do utilizador relativamente à utilização do site, de forma que não seja necessário voltar a configurar o website cada vez que o visita.

Cookies de terceiros

Medem o sucesso de aplicações e a eficácia da publicidade de terceiros. Podem também ser utilizados no sentido de personalizar widgets com dados do utilizador.

Cookies de publicidade

Direcionam a publicidade em função dos interesses de cada utilizador. Limitam a quantidade de vezes que vê o anúncio, ajudando a medir a eficácia da publicidade e o sucesso da organização do website.

Para mais detalhes visite http://www.allaboutcookies.org/

Secções

Quem Somos

Segue-nos

Contactos